quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Rascunhos

No canto do caderno escrevo pequeno pra ninguém ver
No canto da sua boa busco um beijo pra te convencer
No pé da folha rasuro desenhos que faço pra você
No pé do seu ouvido conto como seria impossível viver
Entre o rascunho pinto um mar de palavras sem saber
Entro nos seus olhos e mergulho no mar de paixão entre mim e você

Rascunhos
Victor Castanheira Antunes

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Reticências

E o céu nunca pareceu tão perto
Nenhum vento pra me levar
Apenas um sol para me guiar
Por todos os caminhos, vi o incerto

Quando pulei para o meu mergulho
Nunca pensei na chance de cair
Via possibilidades de sorrir
E lentamente ia esmagando meu orgulho

O tempo escorria em direção ao futuro
Mal sabia o que estava à espera
Uma hora acabaria a quimera
Uma hora, eu sei, ficaria tudo escuro

E acabou
Sem avisos prévios
Simplesmente se foi com o vento
Aquele que não me levou...
Aquele...

Mas começou
Com avisos prévios
Completamente previsível e piegas
Como deve ser,
Como deve ser...

Reticências
Victor Castanheira Antunes

Novo Aeon - Raul Seixas

Sociedade alternativa
Sociedade novo aeon
É um sapato em cada pé
É direito de ser ateu
Ou de ter fé
Ter prato entupido de comida
Que você mais gosta
É ser carregado, ou carregar
Gente nas costas
Direito de ter riso e de prazer
E até direito de deixar
Jesus sofrer...