sábado, 6 de agosto de 2011

A derrota

Eu perdi
Perdi pra mim mesmo
Perdi pro meu jeito,
pros meus vícios.
Minhas virtudes não foram suficientes.

Eu perdi
Perdi aquilo que era bom
Aquilo que era ótimo.
Perdi sem sentir,
sentidos perdidos durante o tempo.

A lua se foi
Quebrou-se da minha órbita
E agora por ai vaga.
Foi-se sem previsão de volta
Sem previsão

Eu perdi
Simplesmente perdi
A pior derrota que poderia ocorrer
Eu contra mim...
E perdi mesmo assim!

A liberdade é azul de fato
Azul como a melancolia
Azul como a perda
Azul como a liberdade
Indesejada...

Perdi e não quero aceitar
Perdi e tenho que aceitar

Apenas perdi
Não está nada bem...
Nada bem...

A derrota
Victor Castanheira Antunes

Nenhum comentário:

Novo Aeon - Raul Seixas

Sociedade alternativa
Sociedade novo aeon
É um sapato em cada pé
É direito de ser ateu
Ou de ter fé
Ter prato entupido de comida
Que você mais gosta
É ser carregado, ou carregar
Gente nas costas
Direito de ter riso e de prazer
E até direito de deixar
Jesus sofrer...