sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Pesadelo

Do céu nada sai
Por que Pai?
Pai só quando quer
Para cobrar e
Não ajudar

Ao céu nada vai
Apenas cai
Cai de um lugar alto
Para se levantar e
Cair de novo

Sobre o céu me debruço
Olhando qualquer coisa
Sob a terra me esquento
Morrendo de medo

Sonhado será o sonho
Daquele que dorme
Tranquilo.
Guardando sempre
Na fronha e no lençol
Para não se esquecer

Sonho será sonhado
Dormindo, que daquele
Tranquilo
Sempre guardarás
Em algum lugar,
Em algum lugar.

Pesadelo
(Victor Castanheira Antunes)

Um comentário:

Pobre esponja disse...

É uma crítica aos milagres de Deus? Entendi assim.
Soa bem musical também.

Isso aí, amigo
abç
Pobre Esponja

Novo Aeon - Raul Seixas

Sociedade alternativa
Sociedade novo aeon
É um sapato em cada pé
É direito de ser ateu
Ou de ter fé
Ter prato entupido de comida
Que você mais gosta
É ser carregado, ou carregar
Gente nas costas
Direito de ter riso e de prazer
E até direito de deixar
Jesus sofrer...