domingo, 20 de setembro de 2009

Ninho de Cobras

Ovos fechados, olhos ávidos
Corações abertos, punhos cerrados
Mente fechada, sempre amizade
Mãos e abraços, preconceitos e mordaças
Juras, palavras...
Palavras e só

Ovos rachados, armas à mão
Mentiras bem contadas, bocas que beijam
Fotos pro futuro, futuro sem sorrisos
Carinhos e afagos, inventivos e tristonhos
Palavras e mais palavras...
Apenas palavras, porém.

Ovos eclodidos, morte da alma
Punhos que socam, bocas que difamam
Um eco dentro de si, um vazio e solidão
Presas amostra pra espantar o vazio
Presas amostra pra estripar o primeiro

Palavras nunca mais
Apenas víboras,
Corais, sucuris
E anacondas

Ninho de Cobras
(Victor Castanheira Antunes)

Novo Aeon - Raul Seixas

Sociedade alternativa
Sociedade novo aeon
É um sapato em cada pé
É direito de ser ateu
Ou de ter fé
Ter prato entupido de comida
Que você mais gosta
É ser carregado, ou carregar
Gente nas costas
Direito de ter riso e de prazer
E até direito de deixar
Jesus sofrer...