quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Astro Rei

Nasce o Sol,
Astro rei,
Que nos ilumina e nos aquece.
O sonho que um dia brotará.
Verdade que se complica e falece.

Como o urso em um dia de inverno
Se escondendo do frio que o atormenta,
Você procura um motivo qualquer
Que explique este suposto amor que lhe contenta.

Nasce o Sol,
Manhã de um novo dia,
Aurora viva de uma idéia futura.
Cálido amor que não se sustenta.
Paixão desenfreada e obscura.

Embora seja quente,
Por dentro é frio.
Embora seja forte,
Por dentro é fraco.
Embora seja alegre.
Por dentro é triste.

Astro Rei.
(Luís Carlos Borges de Azevedo)

enquanto não sai nada novo, vai uma velha =)

3 comentários:

LUA disse...

ADOREIIII

Yza. disse...

Já te falei o que achei desse texto, né? rs

Indiquei um selo ao seu blog, depois pegue lá.
P.s: Esse negócio de selo é tão chato, cara...
Mas dei de coração, tá? hiuhaiuha

Beijos :)

nii;massine disse...

belissimo exemplar de texto , :)

Novo Aeon - Raul Seixas

Sociedade alternativa
Sociedade novo aeon
É um sapato em cada pé
É direito de ser ateu
Ou de ter fé
Ter prato entupido de comida
Que você mais gosta
É ser carregado, ou carregar
Gente nas costas
Direito de ter riso e de prazer
E até direito de deixar
Jesus sofrer...